terça-feira, 28 de julho de 2009

ponto de contato


Uma das minhas maiores frustações como dentista é o fato de que eu adoro falar. Eu devia ter aceitado o conselho do meu pai, quando jovem, e ter feito Direito...já me imagino todo o dia, falando e falando e falando para o juíz...eu ia deixar ele louco, coitado!!
Mas você pode imaginar a cena: eu, dentista, trabalhando na boca do cidadão que não pode me responder, a não ser por uns terríveis "huhum, huhumhum" que eu já aprendi a decifrar como palavras usuais da nossa língua portuguesa. Complicado, né?
Fui esses dias com minha mãe no médico e ela achou que eu estava doente, porque falava demais. Apenas respondi: eu sou dentista, doutora e ela: ah, está explicado.
Mas, como eu amo falar, adoro também falar virtualmente. tenho um amigo virtual (bom, ele é de verdade, mas nos falamos só virtualmente) muito querido. Batemos altos papos filosóficos e inteligentes. Mas, às vezes, durante meus momentos de pausa das palavras e agito nos pensamentos, eu fico pensando como seria no dia que nos encontrarmos para bater um papo. Será que o mundo de hoje está tão estranho que os bons papos não serão mais possíveis no mundo real?
O ponto de contato, na odontologia, se aplica quando dois dentes se tocam - seja lateralmente (naquele contato bacana que faz o fio dental fazer um click quando você passa ele nos seus dentes) ou verticalmente (quando você toca os dentes na mastigação, por exemplo). Nosso corpo é tão sábio que se não temos um dos dentes que faz o contato, o outro dente migra em direção ao dente ausente, na tentativa de reestabelecer o ponto de encontro.
Ainda bem, que me considero uma pessoa como meus dentes. Eu amo o contato. Amo estar com as pessoas e falar com elas no mundo real. Espero que você, que está lendo essa mensagem e que ainda nao me conhece pessoalmente, possa um dia, me encontrar para batermos um bom papo, ativando nossos pontos de contato!
eu, minha mãe e meu pai

5 comentários:

Kellen disse...

Minha amiga virtual!
Assim como vc adoro falar. Todos estranham por aqui qdo me conhecem, pois o curitibano é muito calado e por vezes antipático. Então vão logo dizendo :" Vc não é curitibana!" Realmente não sou...kkkkk
Espero sim poder te encontrar pessoalmente. Me divirto com seus posts no Twitter(por sinal hj vc está fazendo falta).Mas, vou esperar o verão chegar para te visitar ...kkkk
Bjs, Linda!

Andréa T. dos Reis Delage disse...

sil,
tu és muito mimosa!
achei uma graça o teu texto e, de certa forma, me identifiquei c/ o teu relato: eu tb adoro falar!
então aproveito e digo: é bom conversar ctgo, ainda q virtualmente... e q nunca perdamos "contato"!
bjos, que-ri-da!

Marcelle disse...

Silvis...
Verdade essa história de fazer perguntas nos momentos mais difíceis p falar...hehehehe. Mas é bom, para mim pelo menos, me ajuda bastante a relaxar pq fico pensando em como vou respoder se com mímica ou só grunindo e esqueço a broca horrorosa...
Bjos mana...Te amo!!
Tá lindo o teu blog!!

Felipe disse...

Adorei seus posts e o seu jeito de ser dentista.

Queria propor uma parceria em prol da Odontologia.

Meu nome é Felipe Cabral e em parceria com alguns dentistas comecei um movimento para identificar o que precisa ser mudado na Odontologia Brasileira.

É um espaço onde os dentistas podem expor suas opiniões e dificuldades.

Quando atingirmos 1.000 pequisas respondidas divulgaremos para donos de Blogs e Associações.

o site é: www.debrancopelamudanca.com.br

Se tiver interesse, mande um email para cabral@debrancopelamudanca.com.br que eu te explico melhor.

Mil Beijos,
Felipe C.

nemitz disse...

Nesta foto aparecem pessoas que lutam para que a família não termine nunca, como é bom ter esta relação, como é bom ter a silvane por perto. te amamos muito piririca. bjs.